sexta-feira, fevereiro 15, 2013


0


  ‎"Cale-se! Cale-se voz maldita. Mas..., essa voz  vem de dentro ou de fora?. Não ser observada e nem observar, estar distraída, ou em dinâmica constante. As condições que me levam a dizer que estou feliz é tão somente o fato de ter saído de uma situação triste, afinal só existe ordem a partir do caos. E porque existir o caos ou a desordem?,  porque dos porquês? definir o bem e mal, ter responsabilidades com as próprias escolhas, ser responsável com a influencia que elas podem ter sobre outras pessoas. A liberdade, gera no homem a angústia que pode levá-lo, de várias formas, ao desespero então, cada decisão é um risco, o que deixa a pessoa mergulhada na incerteza, pressionada por uma decisão que se torna angustiante.Estar serena, decidida, firme, só reconheço esse estado a partir do fato de que um dia conheci o confuso, o indeciso, o volúvel. E porque não, só viver?, talvez porque a pratica sem teoria é cega. Ter um objetivo,e lutar por eles, te faz defender questões que talvez só você concorde ou entenda, isso vai te fazer perder o sentido na visão do seu semelhante. Então viver sem sentido, ou viver sem objetivo pra fazer sentido?. Talvez a segunda opção, no entanto te faria ser uma pessoa futil, e ninguem gosta de conviver com pessoas fúteis. O complicado existencialismo humano com suas eruditas dissertações pode ser reduzido no: faça certo ou faça errado.. o que me leva a primeira questão, a vida é um ciclo vicioso. Bem paradoxo não?! É preciso de um paradigma para destruir um paradoxo, e como a mente humana nunca se silencia. a morte seria o paradigma de que preciso! 
Cale-se! Cale-se voz maldita que eu não sei se vem de dentro ou de fora."

sexta-feira, maio 25, 2012


0

Depois de ''me conhecer'', conheci a Deus, e quanto mais a Deus eu conheço, mais eu me conheço!
Descobri que a minha mente, por mais aberta que seja, e por mais intelectual e influenciavel que seja, não se compara com a grandeza e o infinito poder do meu Deus, e que não sou forte o suficiente pra viver sem ele.
Preciso manter um estado mental positivo sempre que possivel, porque como diz o psicol
ogo norte-americano Carl Rogers (ateu), o ser humano é levado a ter atitudes sombrias, que nem a razão pode explicar, desconectadas de qualquer desenvolvimento natural. E como diz o apostolo Paulo em 49 d.C muito antes do então teorico, “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos PENSAMENTOS em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:7). O homem nasce sem saber nada, e morre sem saber tudo. Chego a conclusão inicial que, quanto mais eu conheço a Deus, mais eu me conheço, porque nem a razão nem a ciência, são tão grandes e capacitados a me definir.

0

''Quando todo mundo me aceitar, eu vou me sentir maravilhoso!''
NÃO! a aceitação do outro está dentro da constituição dele, você não pode viver da constituição do outro. Quando você se aceitar, ai então você vai se sentir ''gostoso'' porque é o teu sentimento, você vive com aquilo que você tem, os seus sentimentos, as suas emoções, a sua cabeça, e não com a do outro, nós passamos a maior parte d
a vida vivendo essa ilusão, e querendo ser para o outro. Sua vida está sempre sendo governada por essa dinâmica, receber a consideração, receber o aplauso, receber a estima, receber o respeito, receber a valorização, a aceitação, o apoio, o prestigio, e para tal, você se submete a ser a pessoa, se sacrificar do seu próprio espirito para agradar, rejeintando o que você é, pra se tornar aquilo que os outros esperam de você, esse é o jogo da sociedade. E enquanto estamos nessa ilusão não somos nós mesmos.
A vaidade nos traz essa ilusão, e nessa ilusão, nós damos o poder pro outro. 
Você tá vivendo pra você, e tem a responsabilidade de realizar seu espirito, as trocas existem, o intercambio entre os ser humano é maravilhoso, mas a intensidade pode virar alienação. "A sociedade acha'' mas e dai? o mundo na sua cabeça é o mais importante. O homem que acredita em sí mesmo muda o mundo.

quarta-feira, janeiro 04, 2012


A escassez e o descaso da educação pública

1
Em meio a uma grande esfera social, a qualidade do ensino no Brasil é um dos mais frequentes temas. Pais e mestres adimitem que a melhor opção para aqueles que possuem uma renda estável  e condições possíveis, devem matricular seus filhos em uma rede privada.
  O governo brasileiro não se empenha em garantir boa qualidade de ensino público. Professores indignados com má remuneração não oferecem o seu melhor para o aprendizado dos alunos de redes públicas. É possível constatar que o indice de analfabetismo no Brasil ultrapassa a espectativa do governo, no entanto é ultrajante também o indice de reprovação por parte dos alunos de escolas públicas.
  É justo que exista uma forma de avaliação diferenciada por meio de cotas para os alunos das distintas redes, publica e privada. Pois é conveniente admitir que a preparação para os tais também foram distintas. A falta de dedicação á educação brasileira gera uma forte massa de preconceitos e sentimentos de inferioridade entre estudantes, e até mesmo revolta do corpo docente escolar impossibilitando o bom andamento do aprendizado.
  Enfim, Para que haja uma educação pública de qualidade, é preciso investir mais e melhor, na infra-estrutura das escolas, por exemplo, na qualidadee do matérial escolar, e principalmente na remuneração dos professores.
 

domingo, novembro 27, 2011


Democracia um direito de todos

3
  Durante meados do século XVIII até os dias atuais, com as constantes formas de transformações a nível mundial,  foi possível se destacar na história do Brasil, diversos atos de corrupção que influenciaram na democracia. Corrupção educacional, econômica, politica, etc,. Pode-se ressaltar diversas formas de corrupção no nosso país.
  A democracia fortemente abalada, acaba se tornando ''decadente" diante de alguns processos éticos e morais. Por exemplo, a falta de total obediência ás leis e a má conduta da população diante dos aspectos físicos e morais da sociedade, impossibilitam o bom caminhamento e a estruturação de uma verdadeira democracia.
  O povo brasileiro, precisa urgentemente rever seus conceitos éticos, analisar o voto condizente no Hino Nacional Brasileiro, e por fim, colocar em prática o que acredita ser politicamente correto, só assim seria possível recuperar o que chamamos de democracia

terça-feira, novembro 22, 2011


Um Brasil afro-descendente

3
 Comemora-se no dia 20 de novembro, a resistência do povo negro. O dia da consciência negra é um marco na vida e na cultura das pessoas de pele escura.
 Diante de diversas conquistas, esse povo de pele negra, que é a marca do nosso Brasil, ainda enfrentam e temem as discriminações. Discriminações introduzidas por pessoas de pensamentos estereotipados, comumente trazidos pela "ingenuidade'' e pela falta de conhecimento sobre a influência direta que a cultura africana exerce sobre suas vidas.
 O povo afro-descendente tem sobretudo, um valor não tão reconhecido no próprio país, isso por conta das atitudes racistas dos demais. No entanto, poucos sabem, ou, interiorizam que, todos somos descendentes africanos, por exemplo, as músicas ouvidas e compartilhadas em todas as partes do Brasil. O gosto pela música, a vontade de dançar, tem haver com as raízes genealógicas que unem co-sanguineamente todas as raças brasileiras.
 Enfim, o que falta a esse povo negro, para que sua cor seja valorizada e para que alcançem suas merecidas conquistas, é tão somente, o reconhecimento por parte de todos os brasileiro, Pois, somos todos iguais, nascidos, e culturalmente surgidos de um "ancestral'' comum.

domingo, setembro 25, 2011


Olhar fatal.

18
  Foi com um olhar envolvente que ele chegou, fazendo brotar no meu coração um sentimento de simpatia, fui me acostumando com a sua presença, o seu jeito cativante, aqueles lindo olhos castanhos, cabelos ruivos como o fogo me deixaram encantada. Seu sorriso manso me deixava maravilhada, eu tentava levar  toda aquela atração a percorrer o doce caminho da amizade, mas meu coração não aquietava-se com todo aquele olhar fatal. Foi então que aconteceu algo que eu chamo de "ironia do destino". Estávamos voltando da praia e tivemos a oportunidade de ficarmos a sós, e foi ai que meu coração começou a pulsar rapidamente, o seu sorriso naquele momento era como o sopro da manhã chegando a me arrepiar, o seu olhar era como um raio direcionado ao meu coração, e ele sussurrava no meu ouvido, tocando no meu rosto e dizia que sentiria a minha falta, pois aquele momento era um momento de despedida, ao mesmo tempo meu peito apertava e eu sentia mansamente a vontade de abraça-lo e beija-lo. Envolvidos com todo aquele clima, eu tirei a minha blusa ficando vestida somente com um biquini, e a dei pra ele, pois seria a ultima vez que nos variamos. Ele sorriu e agradeceu, tocando  meus lábios envolvidos na penumbra da noite, e delicadamente se aproximou com seus lábios em direção ao meus, me olhando fixamente... fomos interrompidos com um grito, alguem chamava pelo meu nome.
 Mas é claro que eu não podia deixa-lo ir sem ao menos provar do seu beijo, procurei um momento para ficarmos sozinhos novamente. E quando ja chegava o momento de partir, eu me aproximei dele olhando firmemente nos seus olhos e como uma boba, sorri. Senti lentamente seu beijo sobre meu rosto, ele era doce e fazia os meus fios de cabelos ficarem arrepiados. Logo após beijar meu rosto, envolveu sua mão sobre minha nuca e me beijou, claro que ja era esperado, mas, fiquei sem reação diante de tanta excitaçao. Me afastando pude notar  o seu sorriso e sentir os seus lábios se aproximando dos meus ouvidos, susurrando, dizendo que eu ja era importante.
 E foi ali que nos despedimos, e tenho quase certeza de que não o verei mais.
Autor: anonimo